A pousada

NOSSA ESTRUTURA

A Pousada tem uma atmosfera descontraída e tranquila, perfeita para passar ótimos momentos entre família e amigos. É ideal para quem procura um lugar para descansar, sem abrir mão da oferta de serviços diferenciada, que propicia todo o conforto de uma privilegiada e inesquecível hospedagem.

A Pousada Lua Azul dispõe de:

  • Estacionamento interno (necessário efetuar reserva de vaga);
  • Café da manhã já incluso na tarifa;
  • Área de lazer com piscina;
  • Área verde com jardim;
  • Internet Wi-Fi grátis;
  • Recepção 24h.

Prezando pela segurança de nossos hóspedes dispomos de vigia noturno.

A tensão fornecida em nosso estabelecimento é de 220 V


RECEPÇÃO

A Pousada Lua Azul está disponível para prestar um atendimento próximo e cordial, inclusive dando todas as informações e orientações possíveis quanto a passeios, gastronomia local, etc.

JARDIM

Com uma flora bastante exuberante e diversa, nosso jardim contribui com uma atmosfera natural em um ambiente familiar e sugestivo ao descanso.

HALL

Um espaço destinado ao convívio e relaxamento de nossos hóspedes, dispomos no mesmo de TV, sofás, revistas, jornal e uma máquina da Delta Café para a compra de um excelente café expresso e de diversos sabores.

PISCINA E ÁREA DE LAZER

Em um espaço com mesas, cadeiras e guardas sol, cadeiras reclináveis, chuveirão e uma agradável piscina, nossos hóspedes podem relaxar e confraternizar-se, em meio ao belo verde de nosso jardim.

CAFÉ DA MANHÃ

Nosso café da manhã é dedicado à culinária regional, e bolos, pães, sucos, frutas, pratos quentes, frios e outros itens compõem nossa mesa.

Alguns dos itens do nosso café da manhã, para melhor servirmos, são feitos para você na hora, como tapiocas (diversos sabores), suco de laranja, dentre outros.

Servido em um espaço com mobília destinada ao seu conforto e em uma atmosfera rodeada pelo verde de nosso jardim.



A LUA AZUL

O que é uma Lua Azul?


Lua Azul é a segunda Lua Cheia que acontece em um mesmo mês. É um fenômeno raro e acontece, em média, uma vez a cada dois anos e sete meses, sete vezes a cada dezenove anos e trinta e seis vezes num século.

A Lua Azul mais recente ocorreu exatamente do dia 31 de Dezembro de 2009 para o dia 01 de Janeiro de 2010, ou seja, na virada do ano em que a Pousada Lua Azul foi inaugurada, tendo sido a mesma em 21/12/2009. A anterior a esta foi em 31 de Maio de 2007.

Tal fenômeno se dá devido ao ciclo lunar de 29,5 dias, o que torna perfeitamente possível que em um mesmo mês sua fase se apresente cheia por duas vezes. Sendo fevereiro único mês impossível de se ter a Lua Azul, mesmo em anos bissextos. Inclusive é possível um ano não ter Lua Cheia no mês de fevereiro, nesses anos, acontece uma Lua Cheia no final de janeiro e a outra no início de março, ou seja, duas Luas Azuis no mesmo ano, em janeiro e março. Isto ocorre em média a cada 35 anos.

Este é um fenômeno ainda mais raro:

Em 2018, vão ocorrer duas luas azuis: uma em 31 de janeiro e outra em 31 de março. Situação análoga ocorreu em 1915 e 1999.

De acordo com alguns historiadores, o nome Lua Azul foi criado no século XVI, devido ao fato de que algumas pessoas, ao observar a Lua, a viam azulada. Outras, no entanto, a percebiam cinza. Muitas discussões ocorreram até se concluir que era impossível a lua ser azul. Esse fato criou uma espécie de expressão linguística, e Lua Azul passou a ser sinônimo de algo impossível ou difícil.

Foi com esse significado que o termo foi usado para designar duas luas cheias que ocorrem no mesmo mês, um evento raro.

Existem outras correntes que defendem o fato de que no começo do processo civilizatório, a Lua era o grande marcador de tempo. Nos calendários lunares, os primeiros elaborados pelo homem, o início do mês era determinado pelo primeiro mais fino crescente visível, logo após a Lua nova. Em consequência dessa convenção, a ocorrência de uma segunda Lua cheia num mesmo mês era praticamente impossível. Assim, a Lua Azul associada à ideia de algo impossível, que nunca acontece, deve ter surgido nesta época, quando o único calendário em uso era o lunar.

Poemas

Lua Azul

Luz que inspira e da vida faz versos e poesias
Unge de amor e paixão os corações enamorados
Altiva e bela, viaja tranqüila em caminhos iluminados

Ao vê-la, os poetas cantam serenatas à mulher amada
Zelosa, confidente, cúmplice dos casais apaixonados
Um sonho de criaçãodos mais belos poemas de amor
Lua Azul das juras de amor eterno entre beijos e carícias

Silvanio Alves

A Lua Azul

A lua azul é beleza rara
a cada dois anos a lenda fala
é a lua cheia que encontra o mar
é a lua do amor, pra se apaixonar

o azul do infinito, sozinha não está
são milhões de astros a acompanhar
é o brilho das estrelas a iluminar
são os enamorados prá admirar

a lenda não mente, deve-se acreditar
é a força do amor que a lua dá
é a lua azul prá nos acantar

Feliz quem pode um dia encontrar
A lua azul e se enamorar
e a cada dois anos comemorar

Iracema Patrício

A Lenda

Conta a lenda que certa vez...

Uma senhora piedosa e muito sofrida perambulava sozinha pelos caminhos da vida, toda vestida de azul.

Muitas vezes ela era vista amparada numa das suas bengalas... Sim porque ela possuía três bengalas e guardava cada uma em locais distantes uns dos outros...

Locais que usava também para depositar as suas lágrimas.

A senhora possuía grandes cabelos brancos como a neve... e prendia-os no alto da cabeça como era uso na época...

Até que numa noite de lua cheia ela olhou para o céu e exclamou em súplica:

— Senhor dos céus, do sol, das estrelas, das luas, termina com a minha dor do desamor!

A lua muito clara a ouvir a súplica naquele momento envolveu a triste senhora com seus raios de amor prateados.

Mais uma vez suplicou a senhora, agora de cabelos prateados pela lua, falou:

— Senhor do Universo leva-me para lua!

— Lá existe alguém que sempre me amou de verdade, através do tempo, na eternidade!

No mesmo momento a lua no céu que era cheia apareceu com um brilho diferente de prata azulada, e passou a visitar mais vezes a terra e a espalhar o seu lindo brilho, que mais parece confetis no luar.

Quando chegou lá reencontrou o verdadeiro amor da sua vida, o sol brilhante...

Autor Desconhecido